• Lar Sírio Pró-Infância

Desafios para atingir a garantia de direitos de crianças, adolescentes e suas famílias

“Em 1923, um grupo de jovens idealistas, todos originários de Homs, fundaram o Orphanato Syrio, levados não só pela necessidade de dar abrigo aos órfãos de sua comunidade, mas, principalmente, pela vontade de realizar algo em retribuição ao país que os acolheram, e puderam trabalhar e formar suas famílias. E, com poder de discernimento, mesmo dentro da sua simplicidade e singeleza, dirigiram seu esforço em prol de crianças carentes.”


Ao longo dos anos a Instituição adaptou-se às mudanças conjunturais que envolveram aspectos sócio políticos e econômicos, perpassando as dificuldades e se renovando na sua prática institucional, passando a atender crianças brasileiras, carentes, órfãs de uma das partes, com olhar solidário.


Posteriormente, a orfandade não era mais critério para atendimento das crianças no Lar Sírio Pró-Infância, iniciando como eixo principal a assistência social e, para isso, utilizou de estratégias no campo profissionalizante, com certificação. Um dos cursos para as adolescentes abrigadas foi o de culinária, que deu origem ao livro “Doçurinhas do Lar”.


Por estar localizado na Zona Leste, próximo ao metrô Tatuapé e Carrão, proporcionando o acesso das famílias moradoras em bairros do extremo leste, famílias do entorno residentes em comunidades, bem como ás famílias que trabalham no bairro e na região central de São Paulo, a demanda passou a ser, não por abrigamento, mas com atendimento as famílias que necessitavam de contra turno escolar para seus filhos, que desencadeou a implantação do Programa de Apoio Socio Educacional – PASE.


Intensificou-se os atendimentos por meio de vários serviços e contamos com equipe multidisciplinar em assistência social, educação, psicologia e saúde, desenvolvendo os programas de Acolhimento Institucional, Apoio Social à Profissionalização, Apoio Sócio Educacional, CCA - Centro de Criança e Adolescente I e II, Bolsa Integral SESI, através convênio firmado para o ensino fundamental I e II unidade Tatuapé, e atendimento aos jovens que foram nossos abrigados.


Por ocasião do encerramento do Saica, iniciamos o Programa Berço da Vida para atendimento às famílias guardiãs com perfil de alta complexidade.


Os programas, hoje, objetivam a proteção básica com atendimento às famílias de baixa e média complexidade, com atenção ao fortalecimento dos vínculos, no entanto, há uma demanda crescente de famílias que apresentam alta complexidade.


Com foco no cuidado, proteção e prevenção dos riscos, o Serviço Social busca potencializar as famílias para sua autonomia, trabalhando o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários, ampliando as articulações com a rede a fim de promover junto as famílias o acesso as garantias de direitos e políticas públicas, visando a geração de oportunidades, redução das desigualdades, inclusão, autonomia e a emancipação.


Com abordagem biopsicossocial, avaliação, orientação e acompanhamento socioeconômico e psicológico, busca compreender o indivíduo como parte do todo, abrangendo suas potencialidades, diante dos aspectos biológicos, psicológicos sociais e organizacionais, aspectos esses que contribuem para a concepção e entendimento integral da condição humana.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo