(11) 2092-4811 contato@larsirio.org.br

Nossa História

Em 1923, um grupo de jovens idealistas, todos originários da cidade de Homs, na Síria, fundaram o Orphanato Syrio, levados não só pela necessidade de dar abrigo aos órfãos de sua comunidade, mas, principalmente, pela vontade de realizar algo em retribuição ao país que os acolhera e, onde puderam trabalhar e formar suas famílias.

Diretoria que fundou o Orfanato Sírio em 1923:

  • Abrão Dib (presidente)
  • Chafik Nejme
  • Gattas Hannun
  • Merhej Hannun
  • Rachid M. Dib
  • Rachid Saad
  • Salim Salomão
  • Stephano Chohfi

Desde sua fundação, o Lar Sírio Pró-Infância funciona na Rua Serra de Bragança, implantado inicialmente num terreno de 15 mil m2. Na casa simples que já havia no terreno é que foram instaladas cinco crianças e mais um casal para tomar conta delas.

A capela de São Jorge foi construída em 1937 com recursos doados por Elias Dib Schwery. A igreja é uma réplica em menor escala da Igreja Ortodoxa Antioquina, que fica na região do Paraíso e já foi palco de muitas celebrações.

Em 1945, foram comprados os últimos 10 mil m2 desse mesmo terreno, formando o que hoje é todo aquele espaço entre as ruas Serra de Bragança, Apucarana, Cantagalo e Itapura.

Lá no seu começo, o Lar atendia apenas as crianças sírias, mas logo abriu espaço para crianças brasileiras. Com o aumento da demanda, a colônia se uniu para apoiar financeiramente a construção de novos espaços de atendimento. Assim, as família que viviam no Brasil faziam doações para que se pudesse construir as diversas casas e pavilhões que ocupavam o terreno do orfanato, que chegou a abrigar cerca de 200 crianças. Muitos doaram imóveis de aluguel em outros bairros da cidade para que a renda fosse revertida à instituição. Assad Abadalla, o sírio que fundou o Parque São Jorge, foi um importante benfeitor do orfanato, tanto que foi presidente honorário da instituição durante 20 anos. Mesmo depois de sua morte, sua esposa, Corgie Abdalla, continuou ajudando a instituição.

Desde 2015, o Lar Sírio não possui mais nenhuma criança em regime de internato, ou seja, a função de orfanato não existe mais.

Hoje a instituição, que continua sendo administrada por membros da colônia síria, atende mais de 5.000 crianças, adolescentes e parentes, em média, por ano, em diversos programas sociais e profissionalizantes.

Ao longo desses mais de 90 anos, o Lar, como carinhosamente o chamamos, continuou fazendo parte da vida de seus fundadores e de seus descendentes. É importante ressaltar que, ainda hoje, são os descendentes daquela primeira comunidade de Homs, que conduzem o Lar, e já conscientizando os filhos para que deem continuidade a esta missão.

Não podemos ignorar o contexto social que conduz crianças ao desamparo, daí nosso objetivo de tirá-las da rua, apoiar suas famílias, oferecer condições para sua formação, dar-lhes amor para que cresçam assumindo sua cidadania e contribuindo para um futuro melhor.

É um trabalho extremamente gratificante e, ao fazê-lo, perpetuamos o sentimento dos fundadores que, mesmo nascidos em Homs, foram verdadeiramente brasileiros!

COLABORE COM A FORMAÇÃO DE JOVENS

Ajude o Lar Sírio a ajudar mais crianças e famílias!

Pin It on Pinterest