(11) 2092-4811 contato@larsirio.org.br

O Direito Humano à Alimentação adequada envolve dois aspectos: manter o indivíduo longe da fome e proporcionar uma alimentação adequada em nutrientes e condições higiênico-sanitárias. O primeiro diz respeito à oferta, quantidade e regularidade, já o segundo, diz respeito à qualidade dos alimentos e das preparações.

Hoje, sabemos que apesar da constante redução da desnutrição, as deficiências de micronutrientes e a desnutrição crônica ainda são relevantes em grupos vulneráveis da sociedade, principalmente entre crianças, sejam indígenas, quilombolas ou das que estão na linha da extrema pobreza.

Pensando nesse contexto, o Lar Sírio até o inicio desta pandemia, oferecia aos seus atendidos como refeições diárias: desjejum, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar.

Muitas dessas crianças se alimentavam única e exclusivamente das refeições servidas na instituição. Eram beneficiadas de uma alimentação extremamente variada, balanceada, suficiente e respeitando os padrões higiênico-sanitários propostos pelas legislações vigentes. Consequente e naturalmente, todos esses esforços ajudavam a garantir manutenção da vida, recuperação da saúde e promoção do desenvolvimento físico e intelectual, além de promover hábitos alimentares saudáveis.

Dessa forma, nós da equipe de nutrição, cozinheiros, auxiliares, técnicos e estagiários, acreditamos que diferente do que se pense, uma alimentação saudável não diz respeito apenas aos macros e micronutrientes adequados, ela abrange muitas outras especificidades como: cultivo do alimento, processamento, condições de recebimento, ambiente de produção, forma de preparo, variedade, aceitabilidade, rastreamento dos desperdícios e dos descartes.

Hoje o cenário mudou, mas nossa preocupação ainda é amparar essas crianças, mesmo que à distância, de forma emergencial e que garanta sua nutrição, saúde e bem-estar. E como estamos fazendo isso? Com ajuda de parceiros, entidades,

sociedade e funcionários, estamos distribuindo marmitas, entregando cestas básicas, leites, ovos e entre outros. Essas ações trazem mais que comida para mesa. Nutri quem recebe, quem doa e quem realiza.